quinta-feira, março 31, 2011

Chocolate x Calor

Trabalhar com chocolate em Salvador (ou no calor) é muito difícil! Quando fiz o curso de Simone Izume (Chocolatria) já imaginava que seria difícil reproduzir aquelas gostosuras pelas bandas de cá, mas só agora vi que com os recursos que tenho em casa (ou falta deles) é quase impossível! Precisaria de um ar condicionado na cozinha!

Desde que voltei do curso não tinha testado nada que aprendi por lá, pois estava naquele enjôo insuportável do início da gravidez, mas com a chegada do quinto mês e o fim do mal estar decidi colocar a mão no chocolate! Posso garantir que foi uma experiência no mínimo trabalhosa. A idéia inicial era fazer umas trufas de limão sisciliano, essas daqui:

essas trufas foram feitas na aula

Fiz o ganache como aprendi no curso, mas na hora de bolear ele começava a derreter cada vez que eu tocava nele, eu devolvia a geladeira e tentava novamente, o danado voltava a derreter. Então pensei em fazer uns copinhos de chocolate meio amargo e rechear com o ganache (que estava divino), mas os copinhos derretiam quando eu tentava tirá-los das forminhas. 

E o que é trabalhar com chocolate branco? Quase fico doida, ele é cheio de vontade própria! Apesar de todas as dicas de Simone, o meu não derretia por completo de jeito nenhum! E ainda tem que ter cuidado para ele não queimar! Ainda me falta uma estrada gigante até me entender com esse ingrediente!

E alguém pensa que eu desisti? Sou brasileira e não desisto nunca! Botei a cabeça para pensar e terminei fazendo umas tortinhas com massa de biscoito para rechear com o ganache de limão!

foi a única foto que consegui tirar, pois as outras terminaram  em um tapa!

E cadê a receita da tortinha? Prometo que até o início da próxima semana eu publico, é que estou em pré-semana de prova na faculdade (e não é prova de experimentar comidinhas gostosas, é prova mesmo, iguais as provas do colégio) e preciso estudar, não posso ir para a prova final por causa de Francisco, que nasce no fim do semestre.

Por falar em Francisco, ele está quase uma "picanha", com 21 semanas, 25cm, 300g! Começou a mexer faz pouco tempo, mas agora que aprendeu a mexer não para nunca, uma graça!

sábado, março 26, 2011

Cuscuz Marroquinho - Cozinha de Improviso

Esse cuscuz é super democrático, se não tem um ingrediente é só substituir por outro que esteja de bobeira no sua geladeira, o importante é ficar feliz com o resultado e agradar seu paladar! Tudo nessa receita é opcional, menos o cuscuz e o caldo!




Receita:
  • 1 e 1/2 xícara de sêmola para cuscuz
  • 1 e 1/2 xícara de caldo de legumes (eu usei 1/2 tabletinha de caldo pronto dissolvido em água e espero que meus professores não entrem aqui no blog, para eles caldo pronto é pecado mortal...)
  • 1/2 cebola picada
  • 5 cm de alho poró em fatias (não tem alho poró em casa? Tudo bem, não usa) 
  • 1 xícara de tomate cereja cortado ao meio (pode substituir por tomate comum picadinho)
  • 1/2 xícara de ervilha congelada
  • um punhado de uvas passas
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • sal e pimenta do reino a gosto
Esquente o caldo de legumes e acrescente a sêmola para cuscuz, deixe crescer! Dourei a cebola e o alho poró em um fiozinho de azeite! Descongele as ervilhas no vapor! Junte dodos os ingredientes a sêmola, ajuste o sal e a pimenta, regue com o que restou do azeite e seja muito feliz!



A sêmola antes e depois de hidratar

Já fiz cuscuz marroquino com camarão, com calabresa defumada, com maçã picadinha, damasco... É usar a criatividade e aproveitar o que tem em casa, nada de sair para comprar os ingredientes, é improviso mesmo!

Nesse caso como não tem nenhuma proteína no cuscuz eu servi com um peixe de forno, mas poderia ser um frango, um picadinho de carne, ou apenas uma salada de folhas!

quarta-feira, março 23, 2011

Novas aquisições

Meus dois novos membros da minha biblioteca culinária!




Agora é arrumar tempo e colocar a mão na massa (e no chocolate)!

sábado, março 19, 2011

Iogurte Natural

Nunca tinha feito iogurte na vida, sempre fui a favor da praticidade, vai no mercado e compra um litro! Mas essa receita me fez repensar meus conceitos, principalmente pela qualidade do leite usado! Esse tal desse leite vem me causando problemas em casa, desde que comprei um litro para experimentar o marido só quer tomar dele. Quando chego do mercado a primeira pergunta é: "Comprou aquele leite?"!


"Aquele leite" é o "Leitíssimo"!

É um leite produzido pelo mesmo rebanho, sendo o gado livre de antibióticos e carrapaticidas,  engarrafado na própria fazenda! O leitíssimo tem um sabor suave, bom para tomar puro!



Esse iogurte foi fruto da aula de Microbiologia de Alimentos, o intenção era estudar a função das bactérias benéficas ao organismo, mas o resultado foi muito mais do que isso!

Receita:
  • 1 litro de leite integral
  • 2 colheres de sopa de leite em pó integral
  • 1 envelope de fermento lácteo para preparo de iogurte (vende em loja de produtos naturais)
usamos esse daqui!

Esquente o leite a aproximadamente 70 graus (a medida é antes de ferver, vai fazer umas bolhinhas ao redor do leite, junto da panela). Ponha o leite em pó e misture!

Deixe o leite esfriar a aproximadamente 40 graus (a medida é colocar o dedo limpo no leite e suportar o calor por 10 segundos)! Adicione o fermento e misture! Ponha em uma vasilha com tampa e deixe descansar por 8 horas em temperatura ambiente (quanto maior a temperatura ambiente melhor para o fermento agir), após esse período o leite já terá se transformado em iogurte, ponha na geladeira por umas 2 horas e estará pronto para o consumo!


Esse iogurte é básico, pode ser usado para molho de salada, misturar com frutas, granola, mel... O ideal é conservá-lo na geladeira (o meu durou 1 semana sem problemas)!

Se você tem termômetro fica mais fácil de media as temperaturas!

quarta-feira, março 16, 2011

Brownie II

Essa receita de brownie é um pouco mais simples do que essa que fiz em 2010, simples e mais barata, já que usa menos ingredientes, mantendo um sabor excelente! A receita original (do site Casamenteiras) sugeria uma cobertura, mas eu achei que poderia ficar muito doce, limei a cobertura (se alguém quiser posso postar depois)!

Cortei os brownies com cortador de biscoito redondo! 
Ah, esse branquinho não é a cobertura, é um frufru de creme de leite!

Receita:
  • 1/2 xícara de manteiga amolecida (nem líquida, nem gelada)
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1/2 xícara de açúcar (comum)
  • 2 ovos
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó (colheres bem generosas, de mãe)
  • 1/2 colher de café de essência de baunilha (sou super cautelosa com a baunilha, em excesso pode amargar a receita)
Pré aqueça o forno a 180 graus! Bata a manteiga com os 2 tipos de açúcar e os ovos, forme um creme! Adicione a baunilha! Peneire o cacau e a farinha de trigo na mistura e incorpore com um fouet ou espátula (nada de bater)!


Disponha a massa em uma assadeira quadrada, untada com manteiga e coberta com papel manteiga (melhor prevenir do que remediar, né?)! Leve ao forno por 30 minutos! Retire do forno e deixe esfriar antes de desenformar! 

Antes de cortar, eu achei mais fácil deixá-lo um pouquinho na geladeira, ele fica mais firme, com uma casquinha por cima e úmido por dentro!


Aproveitei a receita para estrear minha batedeira planetária!


sábado, março 12, 2011

Restaurante Paraíso Tropical

Pouco antes do Carnaval, recebemos uns amigos para jantar, como a minha casa está um caos desde aquela época (é que com a chegada do bebê e o fim infindável da obra vivo num eterno clima de mudança) não poderia cozinhar nada para eles! Pensei em levá-los na Osteria Dell`Agazzi (meu restaurante italiano favorito em Salvador, um dia falo sobre ele), mas como os meus amigos moram em Buenos Aires queriam algo diferente de italiano, então lá fomos ao Restaurante Paraíso Tropical!

Trocamos o jantar por um almoço, pois não acho a localização do Paraíso muito amigável a noite, tanto que eles só ficam abertos no domingo até 22hs, sem contar que de dia é possível apreciar o clima e observar as árvores do local!

Essa foi minha segunda visita ao restaurante e posso garantir que a comida é sensacional, o atendimento é muito bom e o dono do restaurante é uma simpatia (costuma ir nas mesas cumprimentar os clientes como se fossem seus convidados)!

Vamos ao que interessa, a comida! Iniciamos os "trabalhos" com um frozen  de umbu (que é uma delícia para amenizar esse calorão que tem feito por aqui), apenas fruta, gelo e um pouquinho de açúcar. Existe a versão com álcool, mas nós ficamos no suquinho mesmo!


Como estávamos acompanhados de amigos vegetarianos, famos em busca de opções nessa linha e posso garantir que fomos muito felizes!

De entrada  nos foi sugerido uma Salada Duka, composta de maturi (castanha verde do caju), manga, tomate picadinho, lascas de coco fresco, ouricuri (um tipo coquinho) e biribiri (uma frutinha azeda que dói, mas que funciona lindamente nessa salada e em outro pratos)!


Em seguida pedimos uma Moqueca Vegetariana, composta de cenoura, couve-flor, vagem, aipim...!


Essa maravilha vem acompanhada de aipim cozido, farofa, arroz e para completar pedimos vatapá de pindoba (que seja lá o que for pindoba, é o melhor vatapá que já comi na minha vida) e frutas grelhadas! 


E se você pensa que acabou está redondamente enganado (nós já estávamos redondos a essa altura do campeonato), lá vem o garçom com um mimo da casa, uma cesta cheia de frutas retiradas do pomar do restaurante, tudo fresquinho! De quebra ainda tem uns docinhos de banana na palha!


Mas não se preocupe, caso não consiga comer nem mais uma siriguela, junto com a cesta de frutas vem uns saquinhos para que você possa levar para casa o que não consumiu!

No fim tem a conta, né? Para nós que comemos pratos vegetarianos não foi um absurdo, em média 50 reais por pessoa, mas já  para quem come camarão, polvo... A conta fica um pouco mais salgada, em média 70 reais por pessoa! No Guia de Bares e Restaurantes deVeja o Paraíso Tropical é considerado um restaurante caro, mas vale pela experiência, nem que seja para conhecer e tirar suas próprias conclusões!

quarta-feira, março 09, 2011

Macarrão de Microondas - praticidade na quarta-feira de cinzas

Microondas para mim só serve para esquentar comida e fazer pipoca, eu nunca tinha cozinhado nele anteriormente, mas ao voltar para casa, encontrar a despensa vazia, o fogão sem instalar, passei a ver o meu microondas com outros olhos! 


Lá fui eu na internet buscar uma receita de macarrão no microondas, fiz um mix de algumas e saiu esse macarrão levinho e prático, que salvou minha vida (estava cansada de comer em restaurantes)!

Receita:

  • 1 litro de água
  • 250g de macarrão
  • sal
Em um recipiente próprio para microondas acrescente a água e o sal, leve ao microondas por 10 minutos! Acrescente o macarrão e esquente por 5 minutos, mexa e esquente novamente por mais 5 minutos! Escorra a massa e reserve!

Molho:
  • 1 lata de tomates sem pele ou 1 lata de molho de tomate pronto
  • 1/2 xícara de azeitonas sem caroço
  • 1 pitada de açúcar (no caso de usar os tomates sem pele, para diminuir a acidez)
  • sal
  • pimenta do reino moída
  • manjericão (eu estava sem, mas se tiver em casa é sempre bom, né?)
Leve todos os ingredientes em um refratário tampado e leve ao microondas por uns 2 minutos! Pronto!

Essa foi minha estréia com o microondas, mas sinceramente, prefiro cozinhar em um bom e velho fogão!

quarta-feira, março 02, 2011

Vou pular o Carnaval em outra freguesia

Nos últimos dias as coisas ficaram bem difíceis por aqui, por um bom motivo estou sem fogão (ganhei um novo que não foi instalado), o que dificulta cozinhar (consequentemente fico sem assunto pro blog), além disso estou com o tempo curto por causa da faculdade!



O caso é o seguinte, aproveitei o Carnaval para fugir do meu pequeno caos, vou ali me distrair, descansar, aproveitar o marido e voltar com as baterias recarregadas, cheia de novidades gastronômicas!

Bom Carnaval para todos!