sexta-feira, outubro 29, 2010

Biscoito de Gengibre

Sabe o boneco de biscoito do Shrek?


Esse biscoito é deliciosamente igual, mas sem o formato de boneco (no meu caso, em formato de corações)! Sempre quis comer esses biscoitinhos, mesmo sem ter idéia do sabor que tinham!


Quando eu comecei a fazer a massa, fui ficando tonta com os aromas que ela exalava, até mesmo antes de ser assado! A massa precisava descansar por pelo menos 4 horas (assim dizia a receita), já era tarde da noite e eu não conseguiria dormir sem comer aqueles biscoitos, u sonharia a noite inteira com homenzinhos de biscoitos me seguindo! Lá fui eu para a cozinha, depois de 3 horas de descanso da massa e, assei alguns biscoitos, para felicidade da família (entenda por família: eu e meu marido)!

Na receita que usei (do blog Prato Fundo), ele dizia para não comer logo após assar, que o biscoito ficava muito mais saboroso no dia seguinte... Pouco me importei, precisava comer os benditos biscoitos! Juro que não me arrependi, ficaram deliciosos após assar, após esfriar, no dia seguinte e por ai vai!

Receita:




  •          1 1/4 de xícara de manteiga em temperatura ambiente (da próxima vez vou usar um pouco           menos de manteiga, talvez só 1 xícara)
  •           4 xícaras de farinha de trigo
  •           1/2 xícara de melado de cana ou mel 
  •           2 colheres sopa de chocolate em pó
  •           6 colheres chá de gengibre em pó (o gosto de gengibre não fica forte)
  •           1 colheres chá de canela em pó
  •           1 colher chá de cravo em pó (não usei, detesto cravo)
  •           1 colher chá de fermento em pó
  •           1 colher chá de sal
  •           1 xícara de açúcar
  •         1 ovo 

Peneire os ingredientes secos e reserve. Bata a manteiga com o açúcar até virar creme, acrescente o ovo e bata mais um pouco. Adicione o melado aos poucos. Adicione os ingredientes secos e misture ao creme. Amasse a massa até ficar uniforme, sem usar força! Cubra a massa com filme ou saco plástico e leve a geladeira por pelo menos 4 horas ou de um dia para o outro!

Em uma bancada polvilhada com farinha de trigo, abra a massa com + ou - 5 mm de espessura e corte com cortadores de biscoito. Coloque os biscoitos em 2 assadeiras grandes forradas com papel manteiga, asse em forno pré aquecido por 10 a 20 minutos, ou até dourar as beiradas. Deixe esfriar na assadeira até ficarem firmes!
Meus biscoitos esfriaram em uma grade improvisada


Dicas: 


  • A massa é mais fácil trabalhar se estiver gelada, por isso não tire toda da geladeira de uma vez!
  • Se quiser o biscoito mais firme, deixe um pouco mais no forno!
  • Transfira os biscoitos para a assadeira com a ajuda de uma espátula!
  • Sempre asse biscoitos do mesmo tamanho de cada vez, para que todos assem ao mesmo tempo!
Delicie-se!

quarta-feira, outubro 27, 2010

Palitinhos de Queijo

Eu estava com essa receita guardada já fazia um tempão, não sei porque não fiz antes! Receita tirada do blog The Cookie Shop!

Esses palitinhos são uma absurdo de bom! O único ponto negativo é que a receita rende pouco (façam 2x mais), e não foi o suficiente para a reuniãozinha na casa de um amiga (nem um quilo seria o suficiente, são bons de verdade)! São excelentes para beliscar tomando uma cervejinha gelada, até os rapazes, que não são de belisquetes, aprovaram!


Receita:
  • 1 e 1/2 xícara de queijo mussarela ralado grosso (pode substituir por queijo prato ou cheddar)
  • 4 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
  • 3/4 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 colher de chá de sal (cuidado com o sal por causa do queijo que já é salgado)
  • 1 ou 2 colheres de chá de alecrim
  • 1 colher de sopa de creme de leite 
A receita original pede para fazer a massa no processador, como eu não tenho (já contei essa história aqui), eu fiz com o liquidificador e meu "muque"!
Misture a manteiga + farinha + sal + alecrim + o queijo (que não ralei, triturei no liquidificador), até virar uma farofa grossa. Adicione o creme de leite e amasse até dar liga.
Em uma superfície polvilhada com farinha de trigo, abra a massa em forma de retângulo, com a espessura de + ou - 2 cm.  Corte as tiras com 4 cm de largura e arrumei em 2 assadeiras grandes, forradas com papel manteiga, deixando um espaço entre elas. 
Em forno pré aquecido, asse os palitinhos até dourar as pontas, aproximadamente 10 a 15 minutos. 

Use no mesmo dia ou guarde em pote tampado, dura até 3 dias (segundo a receita original, pois as minhas não duraram nem 3 horas)!

segunda-feira, outubro 25, 2010

Por que peneirar os ingredientes secos?

Esses dias quase morri de vergonha, levei uns bolinhos para o trabalho, quando um amigo meio engasgando diz: "acho que acabei de mastigar uma pedra de bicarbonato ou fermento"!


É para não acontecer esse tipo de coisa que as receitas enfatizam: "PENEIRE OS INGREDIENTES SECOS", caso contrário você corre o risco de comer uma pedra de açúcar, fermento, farinha de trigo, amido de milho... Aprendi a lição! 

sábado, outubro 23, 2010

lombo suíno com molho de mostarda e mel

Esse lombo suíno é baseada na receita de Silvana Sacramento - Brastemp Gourmet, mas não seria eu se não metesse o meu nariz na receita alheia, mudando algum ingrediente, né? O chutney de abacaxi fica para uma próxima vez (detesto descascar abacaxi, quase tanto quanto tratar camarão)!

servi com arroz branco e farofa de cuscuz (incrementada com cenoura ralada)

1/2 Receita:
  • 750g de lombo suíno (hoje você encontra de várias marcas famosas no mercado)
  • 1 colher de sopa de sal
  • 2 dentes de alho picados (e não socados, até porque não tenho socador mesmo, hehe)
  • 1 colher de chá de pimenta do reino moída (se possível, na hora)
  • 1/4 xícara de suco de limão
  • 1/2 xícara de suco de laranja
  • 1/2 cebola
  • 1/2 cenoura (Silvana explicou que a cenoura é importante para dar cor ao assado)
  • 1 xícara de vinho branco seco
  • 1/4 xícara de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de mel
  • 2 colheres de sopa de mostarda (opcional)
Junte o alho + sal + pimenta do reino + suco de limão, passe a mistura no lombo e reserve.
No liquidificador, bater o vinho + azeite + ceebola + cenoura + suco de laranja. Adicionar ao lombo que estava reservado. Colocar o lombo e a marinada em um saco para alimentos (tipo aqueles que colocamos frutas no mercado. Ter um rolo desses sacos em casa é uma mão na roda), fechar e levar a geladeira para marinar por umas 4 horas (na receita original pede para marinar por no mínimo 12 horas, é claro que eu não esperei tudo isso, não consigo programar o jantar com tanta antecedência)!
Silvana sugere que vire o lado do lombo enquanto tiver marinando, para que todo ele fique em contato com a marinada.
Após o descanso, coloque o lombo (com o líquido da marinada) em uma assadeira, cubra com papel alumínio e leve ao forno pré aquecido por 40 minutos (200 graus). Retire  o papel alumínio e deixe corar por mais 30 minutos.
Reserve o lombo em uma vasilha.
Adicione um copo de água quente na assadeira, coma ajuda de uma espátula, vá removendo a crosta da marinada. Coe esse caldo e coloque em uma panela em fogo baixo, incorpore o mel, a mostarda e corrija o sal. Deixe em fogo baixo até engrossar um pouco.
Fatie o lombo e regue com o molho!


Apesar do trabalho, ou da espera até marinar a carne, vale a pena fazer essa receita. Eu sou meio desorganizada, não consigo me programar com antecedência, mas se você conseguir, deixa o lombo marinar por 12 horas, faz no sábado de noite e assa para o almoço de domingo. É alegria garantida ou seu dinheiro de volta (modo de dizer, tá?)!

quinta-feira, outubro 21, 2010

Pavê Classic de Maracujá

Almoço na casa de uns amigos e, eu toda necesitada de oportunidades para cozinhar, além de ter conteúdo para o blog, me ofereci para fazer a sobremesa! Tinha acabado de receber minha Revista Nestlé, estava com a dispensa abarrotada de coisas gostosas, maracujás na geladeira, mas ainda sofria com a tendinite, por isso não poderia fazer uma sobremesa muito trabalhosa e elaborada! Tem sobremesa mais prática que pavê?

versão individual

Não tinha como dar errado, chocolate + creme de leite + maracujá + leite condensado + creme de leite + biscoitos, mistura infalível!

Creme de Chocolate:
  • 1 tablete de chocolate meio amargo
  • 1 caixinha de creme de leite
  • 1 vagem de cardamomo macerada, ou 1 cálice de vinho do porto, ou quem sabe 1 cálice de conhaque (tudo opcional, nada consta na receita original. Eu sei cardamomo, pois foi no mesmo fiz em que fiz o fudge, estava vivendo um dia "cardamomo")
Derreti o chocolate no microondas por 1 minutos, adicionei o creme de leite e o cardamomo, reservei!

Creme de Maracujá:
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixinha de creme de leite
  • 1/2 lata de suco de maracujá concentrado (fiz da fruta, mas pode ser de garrafinha)
Misture tudo e está pronto (hehe)!

Na receita original pede um pacote de biscoito champagne amolecido em leite, achei a proposta meio "mole", e também não tinha biscoito champagne em casa, usei um pacote de bolacha maisena sem molhar no leite!

Em um refratário quadrado de 21x21, intercale uma camada de biscoito, uma camada de creme de maracujá, outra camada de biscoito e uma camada de chocolate, até terminar no creme de chocolate. Decore com raspas de chocolate ou chocolate em pó peneirado!

terça-feira, outubro 19, 2010

Pesto

Fazer pesto não tem segredo!


Claro que tudo ficaria beeem mais fácil se eu tivesse um multiprocessador! Na verdade eu tenho, mas é 220v e não funciona em uma rede de 110v. Então por quê eu comprei? Comprei na internet, estava com um preço ótimo, quase 50% do preço, me animei tanto que não vi que era 220v! Agora estou me batendo para tentar devolver ou mudar a rede elétrica do meu prédio (missão impossível)!

Ingredientes:
  • 1 maço de manjericão
  • 100g de nozes
  • 100g de queijo parmesão ralado na hora (faz toda a diferença, acredite)
  • 1/3 de xícara de azeite de oliva de qualidade (se precisar use mais)
  • sal (não usei, pois o parmesão já é salgado)

Para fazer esse pesto (da foto) levei uns 40 minutos entre idas e vindas no liquidificador, primeiro triturei as nozes em pequenas porções, depois o manjericão com o azeite (essa parte quase me mata de nervoso), por último misturei tudo em uma tigela (ufa)! Ficou muito bom, mas deu trabalho pela falta de um multiprocessador!

Caso você tenha um multiprocessador, é jogar todos os ingredientes dentro, processar e está pronto! Outra opção é usar um pilão e um socador (que eu também não tenho, hehe)!

Ah! O Pesto pode ser usado com molho para massas, frango, peixe... No meu caso, usei com o Risotto Bianco. Se quiser ele menos pastoso, adicione mais azeite ou um pouco da água do cozimento do macarrão (dica de Jamie Oliver).

segunda-feira, outubro 18, 2010

Le Cordon Bleu - Sobremesas e suas Técnicas

Quando eu surto, surto com gosto! Comprei o livro da Le Cordon Bleu de Sobremesas! O preço? Nem queira saber (é ai que reside o surto)!
São mais de 150 receitas, com fotos explicando passo a passo!

Para ser bem sincera, esse nem estava na minha lista de mimos para a alma (até porque nem sabia que ele existia), mas foi só ser apresentada a ele que gamei, surtei, usei o meu cartão de crédito sem dó nem piedade e agora seremos felizes para sempre (assim que o Correio entregá-lo na minha casa)!

sexta-feira, outubro 15, 2010

Fudge - Um pecado em forma de chocolate

Quero declarar que estava morta de saudade do blog, cheia de recitas para compartilhar e, mesmo tendo tentado ficar longe do computador, ainda não estou 100% (a tendinite persiste)!

Mas vamos ao Fudge! Imagine um doce bem gostoso, multiplique 2x, o resultado será um quadradinho de Fudge! Pelo que pude entender nas minhas andanças pela internet, fudge é um doce americano, simples e fácil de fazer, podendo variar o "recheio" - passas, cereja, castanha-do-pará, cranberry, pistache, amêndoas... Essa receita peguei no blog da diva Simone - Chocolatria!


A minha versão de fudge, decidi usar uvas passas brancas e cerejas em calda (sem a calda) e o toque especial ficou por conta de 3 vagens de cardamomo triturada (deu um sabor especial)!

Receita:
  • 450g de chocolate meio amargo
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 pitada de sal (não lembrei de colocar)
  • 1/2 xícara de passas brancas
  • 1 xícara de cerejas sem a calda
  • 3 vagens de cardamomo maceradas*
Derreta o chocolate no microondas por 2 minutos, reserve. Leve o leite condensado com o cardamomo ao microondas por 1 minutos (use uma vasilha grande para não transbordar). Junte o leite condensado ao chocolate, o sal, as passas e as cerejas, misture até ficar homogêneo!


Despeje a mistura em uma fôrma ou refratário (de 22x22), forrada com plástico filme (com sobra de plástico para cobrir depois), nivele a massa, com uma colher ou espátula. Leve a geladeira por 2 horas ou até ficar firme (no meu caso demorou mais que duas horas)! Desenforme (desenformar foi uma novela, mas saiu) e corte em quadradinhos! 

O resultado são quadradinhos de chocolate, macios e deliciosos!

esses eu passei no chocolate em pó

embaladinhos para presente

*Cardamomo é um especiaria muito usada na culinária indiana e que combina lindamente com chocolate. Aqui em Salvador, encontrei na Perini!

as vagens de cardamomo

terça-feira, outubro 12, 2010

Chegou Minha Revista Nestlé

Uma tendinite me pegou (ela já me acompanha faz tempo, tira férias e volta quando eu abuso das atividades manuais), resultado do meu exagero na produção de caixinhas e guloseimas!

Estou com várias receitas para postar, mas terão que esperar um pouco (computador é um bom aliado para agravar tendinites)! Até lá, fico me deliciando com minha revista Nestlé, que para a minha felicidade, trouxe várias receitas de pães (exatamente na minha fase pão), dicas de comidinhas e decoração para festa infantil, uma matéria sobre as relação de amizade entre seres humanos e animais (com direito a um artigo do Dr. Pet), entre outras coisas!


A revista desse mês (edição 47) ainda não está disponível no site, mas dá para ler as edições anteriores! Pode fazer a solicitação que a revista chega de verdade, esse é o meu segundo exemplar!

domingo, outubro 10, 2010

Cookies com gotas de chocolate - Os cookies que quase não deram certo ou quase deram errado

Nunca fui feliz fazendo cookies! Já tentei uma receita da Nigella e foi um desastre, hoje foi quase um desastre, consegui salvar a última fornada!

os que deram certo

Juro que hoje não mexi em nadinha da receita, que eu peguei no Technicolor Kitchen (blog que eu adoro), quer dizer, só troquei o açúcar mascavo por açúcar branco (não foi intencional, apenas não tinha mascavo em casa), fora isso segui direitinho a receita!

O sabor ficou sensacional, mas a primeira fornada virou uma pizza de cookie!

posso servir em fatias

Na receita ela fala sobre deixar cada bolinha distante 3,5 cm uma da outra, mas acho que fiz bolinhas muito gorduchas e próximas demais! Então, na segunda fornada fui de bolinhas menores e um pouco mais espaçadas!

os 6 sobreviventes, quer dizer... Foram devorados rapidinho

Vou deixar de falatório e ir para a receita!

Receita:
  • 90g de manteiga
  • 100g de açúcar mascavo (usei branco e usaria um pouco menos de açúcar, achei um pouco doce)
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 ovo levemente batido
  • 1 colher de sopa de leite
  • 200g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 170 g de gotas de chocolate (usei menos do que 170g de chocolate meio amargo)
Para converter as medidas use a tabela de conversão!

Antes de começar a receita, pré aqueça o forno a 180 graus (+ ou -). Bata a manteiga + o açúcar até virar um creme. Adicione a baunilha e o ovo batido, continue batendo. Acrescente o leite. Junte a farinha e o fermento peneirados e misture com uma colher. Por último, misture as gotas de chocolate.

Em 2 formas grandes forradas com papel manteiga, molde as bolinhas com o auxílio de duas colheres (bolinhas, pois elas crescem para os lados), mantendo uma boa distância entre elas (lembre da pizza de cookie). Aperte as bolinhas com o dedo úmido ou um garfo enfarinhado. Asse por 20 minutos ou até dourar as bordas. Tire do forno e deixe esfriar em uma grade*

Os meus ficaram crocantes por fora e macios por dentro, mas apesar de gostosos, não ficaram 100%, acho que podem melhorar, só não sei como (hehe)!

*A grade: É o seguinte, ouvi dizer que a vantagem de deixar muffins e cookies em uma grade é que eles esfriam por igual e, os cookies não ficam moles! Como uma grade é relativamente cara (entre R$40 e R$50) eu costumo improvisar, rola no escorredor de pratos, ou em uns descansadores de pratos vazados!

grade de improviso

a tal grade

sexta-feira, outubro 08, 2010

Caril de Camarão ou Camarão ao Curry

Ganhei essa receita do meu tio que mora em Portugal, por lá o nosso curry é chamado de caril, por isso o título em dobro! A receita veio com algumas palavrinhas lusitanas, como: "alourar as cebolas", "deixar cozinhar em lume brando", " a água libertada pela cebola", e por ai vai... Adoro!

A receita original é de frango, mas ele diz que se pode usar camarões, carneiro (segundo meu tio, "borrego"), carangueijo e o que mais quiser! Como eu tinha uns camarões no congelador aguardando uma boa oportunidade para irem parar na panela, fui de camarão!

caprichei na foto, diga ai?

Eu adoro comer camarão, mas odeio limpar camarão, praguejo até o último camarãozinho ficar limpo, mas o resultado final é espetacular! Se tiver com uma grana sobrando (a minha nunca sobra), compra uns camarões já tratados!

Receita:

  • 400g de camarões limpos - sem casca, sem rabo e sem cabeça (Aff!)
  • 200 ml de leite de coco
  • 2 colheres de sopa de curry ou caril
  • 1/2 cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de extrato de tomate
  • 1 tomate picado (com semente mesmo)
  • 1/2 maço de coentro
  • 1 colher de sobremesa de óleo (ele diz que nada de usar azeite, comida indiana é com óleo e manteiga)
  • 1 colher de café de pimenta calabresa em pó (na receita não fala de pimenta, mas para mim comida indiana tem que ter pimenta, mesmo que seja levemente apimentado)
  • sal a gosto
Limpei os camarões e deixei marinando em suco de 1 limão, uma pitada de sal e pimenta do reino moída na hora.

Em uma panela aqueci o óleo, dourei o alho e a cebola, em seguida adicionei metade do coentro. Acrescentei o tomate picado + a pimenta + curry + leite de coco, deixei cozinhar por aproximadamente 10 minutos, em seguida juntei os camarões (sem a marinada) e deixei cozinhar por uns 3 minutos (para o camarão não ficar borrachudo)! Para finalizar é só colocar o restante do coentro e está pronto!

Digo e repito, o pior mesmo é tratar os camarões!

Ah! Ficaria ótimo com um chutney de qualquer coisa (abacaxi, cebola, tomates verdes...), mas não me planejei para isso, fica para a próxima!

    quarta-feira, outubro 06, 2010

    Pão com azeitonas

    As amigas vinham tomar um café na minha casa (fato raro, pois as minhas filhotas são muito barulhentas e nem toda visita gosta de cachorro, né?), aproveitei a oportunidade para testar uma receita de pão que me foi dada pela amiga Maria, que por sua vez ganhou da sua sogra, que na verdade trata-se de uma receita de Palmirinha Onofre (ufa)!

    Esse pão foi sucesso total no café com as amigas, não sobrou nem uma migalhinha para contar história!


    O pão original não era de azeitonas, era apenas a receita da massa, o recheio fica ao gosto do freguês (no meu caso, dependia do que eu tinha em casa: azeitonas)! 

    Receita:
    • 1 sachê (10g) de fermento biológico para pão (a receita original pedia 2 sachês, em compensação o tempo de descanso era menor)
    • 1 copo de leite morno (me confundi e usei 1 xícara, mas rolou)
    • 1 colher de chá de sal
    • 1 colher de sopa de açúcar 
    • 1 xícara de óleo (usei 1/2 xícara)
    • 1 ovo
    • 500g de farinha de trigo (+ ou -)
    • 1 e 1/2 xícara de azeitonas fatiadas (usei verde, mas podia ser preta)
    • 1 ovo para pincelar (opcional)
    Fiz uma misturinha com o fermento + açúcar + 1/3 do leite + um pouco de farinha de trigo, para o fermento começar a agir e, deixei descansar por 5 minutos.
    Adicionei a essa mistura, o ovo + óleo + o restante do leite  morno + sal, em seguida acrescentei farinha de trigo até soltar das mãos. Deixei a massa descansar por 30 minutos, em uma vasilha coberta com um pano!
    A massa cresceu bastante (acho que o dia e a cozinha estavam quentes), abri a massa com as mãos, de forma irregular e espalhei as azeitonas sobre a massa. Fechei como um rocombole e deixei descansar em uma assadeira, coberto por um pano, por mais 30 minutos


    Levei ao forno pré aquecido em temperatura alta por 20/25 minutos ou até corar em cima e dourar em baixo do pão (é bom ficar de olho, pois o meu forno me engana sempre e quase queimo o fundinho dos meus pães)!

    Eu acho que sai da fase cupcakes e entrei na fase pão! Depois de fazer o primeiro, vê que dava certo, que não é nenhum bicho papão, gamei! Se tivesse quem comesse faria um por dia!

    terça-feira, outubro 05, 2010

    Essas medidas me deixam louca!

    O que é uma colher de café? E uma colher de sobremesa? Ou quantos ml tem um copo?
    Como eu não tenho um faqueiro completo (apesar de ter implorado por um antes de casar, ninguém me deu ouvidos, muito menos o faqueiro), tenho um faqueiro básico, colher de sopa, garfo, faca e colher de café (só)! Por isso, toda vez que uma receita pede 1 colher de sobremesa, eu me desespero (que colher de sobremesa? Eu não tenho uma colher de sobremesa)! E copo? Eu uso uns copos enooormes (500ml) e sei que nenhuma receita usa copo tamanho GG!

    xícara, copo, colher de café, colher de chá, colher de sobremesa e colher de sopa - em sentido horário (foto daqui)

    • 1 xícara = 200ml
    • 1 copo tipo americano = 250ml
    • 1 colher de café = 5g
    • 1 colher de chá = 10g
    • 1 colher de sobremesa = 15g
    • 1 colher de sopa = 20g
    Um dia ainda vou ter um faqueiro completo (nem precisa ser de prata, daqueles que vem em uma caixa de madeira chiquérrima) e um conjunto de copos normais (eu tinha, mas como sou a rainha de quebrar coisas, quebrei o conjunto todinho)!

    Ah! Uma balancinha digital também ajudaria muito!

    domingo, outubro 03, 2010

    Pão Napolitano de Linguiça - uma aventura

    Fazer esse pão foi uma aventura na cozinha! Eu sou super a favor de não mexer em time que está ganhando (para mim a receita base do pão de Luzia é campeão), mas é preciso inovar e foi isso que eu fiz, inovei e quase me dei mal!


    A responsabilidade não foi da receita (que é ótima), a responsabilidade foi toda minha que além de desorganizada, sou distraída e quero fazer tudo ao mesmo tempo agora! Comprei um fermento em saquinho e por ser em saquinho achei que era fermento biológico, mas era fermento químico (quem compra um sachê de fermento para bolo?). Eu estava tão devagar que quando coloquei o fermento na massa achei diferente, mas não me toquei. Resultado, a massa não cresceu nem um tiquinho e mesmo assim eu levei o pão até o fim, digo, até o forno. Nada de crescer!

    Me desesperei, pensei em fazer o pão de Luzia, achei que o problema fosse a receita, quando fui ver o meu sachê de fermento, tcharam... Eis o problema (o início do problema)! Eu não tinha fermento para pão em casa,  estava sem nem um centavo, não queria ir no banco e precisava fazer o pão para o café da manhã do meu trabalho no dia seguinte, solução: quebrei meu porquinho (porquinhos servem para nos salvar em emergências, né?). Comprei o fermento e voltei para a receita!

    Receita:

    • 400g de farinha de trigo (+ ou -, até a massa soltar da mão)
    • 1 colher de chá de sal
    • 1 colher de chá de açúcar
    • 3/4 xícara de água morna
    • 1 sachê (10g) de fermento biológico para pão (olha ele ai)
    • 1 linguiça calabresa defumada 120g (eu tirei a pele e piquei)
    • 1/2 cebola cortada em fatias bem finas
    • azeite de oliva (para pincelar o pão)
    • pimenta do reino moída na hora
    Coloque o fermento + o açúcar + metade da água em uma tigela funda e misture. Acrescente 1 xícara de farinha de trigo, misture e deixe a massa fermentar por 15 minutos.


    Adicione metade da farinha + sal + o restante da água, mistre. Adicione mais farinha até a massa soltar das mãos. Amasse por 10 minutos em uma mesa ou bancada enfarinhada (força no muque), deixe a massa descansar na tigela, por aproximadamente 1 hora, coberta com um pano úmido (a massa deve dobrar de tamanho, a minha cresce, mas não dooobra)!

    Sove novamente a massa por 5 minutos e abra a massa com um rolo formando um retângulo. Arrume a linguiça e a cebola sobre a massa, salpique pimenta do reino moída. Enrole como se fosse um rocombole e, com a ponta dos dedos aperte bem as emendas, se necessário use um pouco de água para ajudar (na hora de assar eu coloquei a emenda para baixo, assim o pão não corria o risco de abrir).

    A receita diz para colocar a massa em uma forma de bolo com furo no meio, eu preferi fazer tipo uma bisnaga de pão, então coloquei em uma forma comum e pincelei com azeite. Desobedeci a receita mais uma vez, ela diz para deixar o pão crescer novamente por 30 minutos (fale sério?)! Poxa, eu já tinha feito um pão antes respeitando todos "os tempos", estava fazendo outro, mas dessa vez nada de aguardar mais 30 minutos, levei direto ao forno mesmo!

    Preaqueça o forno em temperatura média (o que seria isso? 200 graus? Meu forno não é parâmetro, mas usei 200 graus). Leve para assar por aproximadamente 1 hora (no meu forno foi em média 40 minutos e quase queima em baixo, coisas de forno doméstico).

    Rende uma bisnaga pequena!

    Valeu todo a aventura, ficou delicioso!

    sexta-feira, outubro 01, 2010

    Pão de Queijo Idiota

    Acordou com vontade de comer pão de queijo? As amigas apareceram de surpresa para uma visitinha? Faz pão de queijo idiota!

    não parece daqueles comprados prontos?

    Quero deixar claro que esse pão de queijo não é nenhum molengo e que o idiota não é pejorativo, muito pelo contrário! Sendo muito sincera, o nome do pão de queijo foi o que me atraiu (pensei: o que será que esse pão tem para ser idiota?). Ele é idiota por só usar 3 ingredientes, não levar ovo, nem ir ao fogo, é misturar os ingredientes, fazer bolinhas e levar ao forno (coisa de criança, com resultado de cozinheira mineira de mão cheia)!

    Receita:

    • 2 xícaras de polvilho (usei polvilho doce)
    • 1 xícara de queijo parmesão ralado (não economize na qualidade do queijo, pois interfere no sabor)
    • 1 caixinha de creme de leite (alguém já viu pão de queijo com creme de leite?)
    • uma pitada de sal (use com moderação)
    Misture tudo, e está pronto (hehehe! deve ser por isso o idiota)! A massa permite fazer bolinhas, mas é levemente "liguenta", não solta 100% da mão (solta 95%), se quiser pode adicionar um pouco mais de polvilho! É isso, faz as bolinhas e leva ao forno pré aquecido, em temperatura  média/alta, por 15 minutos ou até assar.


    A primeira vez que fiz usei um queijo parmesão ralado bem safado (nem queira saber como ele veio parar aqui em casa) e apesar do pãozinho ter ficado bom, mantinha o gosto do queijo safado (lá no fundo, mas eu senti), por isso fui tão enfática quanto a qualidade do queijo! Hoje vou fazer uma fornada para o marido, com um pedaço de parmesão super de qualidade que será ralado na hora, depois conto como ficou!

    Comer quentinho, com um café (para quem é de café) é o ideal!

    Rende aproximadamente 18 unidades de tamanho médio! 

    Receita tirada daqui!

    *Adendo: Acabei de refazer a receita (domingo 03/10) e achei necessário adicionar uma pitada de sal, além de colocar um pouquinho mais de polvilho (2 colheres), pois o queijo que usei foi ralado na hora e era mais fresco (queijo de saquinho é mais seco)! Essas mudanças vão depender do queijo que você usar!