domingo, fevereiro 07, 2010

vai continuar ou vai desistir?

Mais uma vez a obra mexe com as minhas estruturas, ou falta delas.

Quando a gente olha o projeto no papel tudo parece fácil e lindo, mas a verdade é bem diferente. A cada hora aparece um “problema” novo para administrar (eu enxergo como problema).
1.     
  1. A EMBASA: não religou a minha água desde o terrível vazamento (tivemos um vazamento gigantesco subterrâneo que dava para encher umas 15 piscinas olímpicas e iria custar 5 mil reais de conta de água, mas que no fim e depois de muita dor de cabeça foi resolvido por 500 reais. Ufa!!!) Eu ligo para a EMBASA diariamente e escuto, “estamos enviand uma equipe hoje mesmo” e nada...
  2. A SUCOM: esta continua sem liberar meu alvará de construção (é por isso que tanta gente constrói sem alvará).
  3. O piso. Alguém tem idéia de quanto custa um piso? Alguém tem idéia de como sai cara colocar piso em quase 200m2 de área? Nem queiram saber.
  4. O orçamento: já que falei em valor do piso, tem que ter dinheiro para tudo, obra é um verdadeiro buraco negro comedora de dinheiro. Outro dia estava olhando a planilha de gastos e me dei cona de que já saiu 25% do valor que eu esperava gastar e a minha casa continua no chão, sem nenhum tijolinho em pé.
  5. A equipe: minha equipe é ótima, mas continuam falando uma linguagem nada acessível para mim, o que as vezes me dá a sensação de extrema burrice e inadequação. Tudo para eles parece tão simples e comum. Como eu não sei o que é uma viga baldrame? E uma sapata? Sei é que continuo sem entender o projeto.  Outro dia sai com uma amiga para procurar uns pisos que o arquiteto pediu, quando fui dar o resultado da minha pesquisa para ele (toda me achando) escutei: “não era nada disso, procure de novo”. Aff! Eu sou o fim do picadinho em matéria de engenharia e arquitetura.
  6. A parte boa: é sem Duvida os “frufrus” da casa, como peças para decoração, sofá (de preferência um que não esteja rasgado pela minha cachorra, um novo), uma geladeira nova (vivo sonhando uma geladeira de 500 litros), armários, cortinas, etc. Se a obra continuar gastando como toda obra, vou entrar na casa com sofá velho e rasgado, geladeira de 300 litros, sem cortina e muito menos armário, ou seja, sem parte boa!

 Ultimamente tenho pensado em desistir. Eu não sei onde estava com a cabeça para aceitar construir uma casa de 2 andares. Eu juro que se alguém me apoiasse nessa desistência eu só construiria o estúdio de André e ponto final. Mas pelo visto ninguém nem cogita essa possibilidade. Eu poderia tranquilamente continuar vivendo no apartamento emprestado da minha mãe, onde nada combina com nada, mas eu me reconheço, é um canto tranqüilo, é a minha casa.

Só que como todo bom brasileiro, eu não desisto nunca (pelo menos por enquanto).

Um comentário:

Shiruvana disse...

ai, ai.. ainda temos muitos 'shoppings' de construção pela frente! a parte boa é que depois tem temaki! hahaha